domingo, 22 de julho de 2012

Reflexões de uma noite perdida.

Ontem eu chore, chorei que nem criança - eu nunca entendi o jeito que os adultos choram , sem desespero, sem expressão, talvez com o tempo o choro vai perdendo a improtância-  mas enfim, o fato é que eu chorei.
Dizem que quando você está feliz e escuta uma musica você curte o ritmo dela, já quando está triste você presta atenção na letra; Bom , eu tenho entendido a letra por um bom tempo. 
Ontem eu fui dormir tarde, bem mais tarde do que de costume, e sem perceber eu fiquei acordada entendendo a letra de uma musica; A letra dizia que a vida é curta e que devemos apreciar cada momento, e esse é o meu jeito de levar a vida, mas é por causa desse meu jeito que eu estava chorando, esse jeito que me faz sempre a INSENSÍVEL , a que NÃO  se importa , a que não pode fazer NADA pra ajudar; Esse jeito, que me faz forte mas que também me faz dormir chorando. 






Nessas últimas semanas  eu venho me fazendo algumas perguntas, duas  me surgiram agora: " Será que alguém que está sempre triste sofre mais do que alguém que guarda toda a tristeza pra si e vive faceiro? " e " Por que será que eu preciso escrever tudo isso pra então dormir em paz? " . 

Um comentário:

  1. Meu bichinho triste
    [nothing worth so much to make you suffer...]

    ResponderExcluir